Portugal conseguiu sequenciar o genoma dos dois primeiros casos em Portugal

São boas noticias! O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge conseguiu fazer a sequencia do genoma do novo coronavírus associado aos dois primeiros casos de Covid-19 detetados em Portugal.

O instituto explicou que “a sequenciação do genoma do novo coronavírus pode revelar-se uma ferramenta importante”, já que, “além de poder sustentar cadeias de transmissão identificadas a nível epidemiológico, poderá também desvendar novas cadeias, bem como identificar a origem de novas introduções do vírus em Portugal.”

A nota lembra que o conhecimento científico do genoma destes dois casos, confirmados a 2 de março, “estando associados a histórias de viagem a Itália e a Espanha”, “vai ainda contribuir para melhorar o conhecimento da variabilidade genética deste novo vírus à escala mundial, o que permitirá um melhor desenvolvimento de medidas profiláticas (vacinas) e terapêuticas”.

“A sequenciação destes primeiros casos envolveu profissionais de várias instituições, incluindo as equipas clínicas dos Hospitais São João e Santo António do Porto e de laboratórios dos departamentos de Doenças Infeciosas (DDI) e de Genética Humana do Instituto Ricardo Jorge”, adianta a nota.

Os dados gerados pelo Instituto Ricardo Jorge foram partilhados a nível internacional.

noticia adaptada do site jn.pt

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail