Comemorações do dia de Portugal na Madeira e África do Sul, adiadas para 2021

Comemorar o Dia de Portugal a 10 de junho na África do Sul e na Madeira vai ficar para o ano.

A decisão foi hoje anunciada pelo Presidente da República porque seria “insensato” estar a organizar o 10 de junho nestes dois locais, não sabendo qual o cenário provocado pela pandemia da Covid-19 daqui a três meses.

“Haverá celebração do dia de Portugal, mas não vão haver as celebrações previstas para a Madeira e para a África do Sul. Parece-me prudente quando se trata de aglomerações de centenas ou de milhares de pessoas”, disse hoje Marcelo Rebelo de Sousa em declarações aos jornalistas no Palácio de Belém.

Marcelo adiantou que as celebrações do 10 de junho vão ter lugar este ano em Lisboa, mas com “os cuidados impostos pelas circunstâncias”.

“A decisão tinha que ser tomada agora, porque a organização tinha de arrancar, implicaria a movimentação de centenas de militares, e de centenas de civis, do continente para a Madeira e a presença de milhares nossos compatriotas madeirenses”, explicou em relação à região autónoma.

“Depois, na África do Sul, implicaria um conjunto de deslocações num país que está neste momento a viver um regime muito restritivo até quase ao final de abril, não sabemos como será a evolução” afirmou.

“Espero que possa haver o  10 de junho na Madeira e na África do Sul no ano que vem”, declarou o Presidente da República.

noticia adaptada do site jornaleconomico

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail