Alunos da China “estão a regressar a Portugal e não há rastreio”

Ainda recentemente recebi [uma] informação de professora de uma universidade que centenas de alunos [chineses e de Macau] estão a regressar a Portugal. As informações que nós temos é que essas pessoas chegam a Portugal e vão imediatamente para os locais onde vivem e para as universidades, e [de que] não há qualquer tipo de rastreio“, salientou José Pereira Coutinho em declarações à Lusa.

Aquele que é também o único deputado português na Assembleia Legislativa (AL) de Macau afirmou que, “a ser assim, é um perigo” já que se tratam de pessoas oriundas de zonas de risco em termos de propagação do vírus, que já infetou mais de 28 mil indivíduos e, por isso “podem ser portadoras do coronavírus“.

“Faço aqui um alerta às autoridades portuguesas para que façam o rastreio ainda no aeroporto para despistar aqueles que estejam saudáveis e os outros que seja necessário estarem em quarentena”, acrescentou.

O conselheiro defendeu ainda que, “de uma maneira geral, todos aqueles que vêm da China devem estar sujeitos a quarentena”.

noticia adaptada e imagem do site noticias ao minuto

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail