Prefeito de Londres anuncia fundo de £25 milhões para que londrinos comprem veículos mais ecológicos

Sadiq Khan anuncia ajuda para troca de carros velhos por modelos ecológicos

Motoristas de baixa renda que dirigem um carro velho no centro de Londres serão ajudados a mudar para um veículo “mais verde”. O prefeito da capital Sadiq Khan anunciou um fundo de £25 milhões para ajudar os londrinos a evitar pagar a nova taxa de poluição de £12,50 por dia.

No entanto, o esquema de compensação não será lançado até o final deste ano, o que significa que é provável que milhares de motoristas sejam capturados pela Zona de Ultra Baixa Emissão (ULEZ), que começa em 8 de abril, na mesma área que a taxa de congestionamento.

Os subsídios visam os londrinos que “enfrentam grande pressão financeira para melhorar e se vincular a opções mais verdes”. Os detalhes de quantos condutores se qualificam e quanto dinheiro eles podem receber ainda não foram divulgados

 

Além disso, o fundo contempla £23 milhões para ajudar “microempresas” da capital, aquelas com menos de dez empregados e a operar regularmente no centro de Londres, a comprar uma van mais verde.

Os veículos representam quase metade dos fumos tóxicos de óxido de nitrogênio na capital. A cidade espera que a ULEZ reduza as emissões em aproximadamente 45%.Khan quer que os londrinos “se afastem de veículos poluentes para alternativas mais verdes”, como caminhar, andar de bicicleta e usar o transporte público.

Ao falar antes da cúpula nacional de ar limpo na Tate Modern, ele disse que tinha “uma mão amarrada nas costas” porque o governo não havia apoiado um plano nacional para eliminá-lo.

O prefeito de Londres disse: “O que sabemos é que a expectativa de vida é menor devido à má qualidade do ar, sabemos que o custo para as empresas e a sociedade e para o NHS é, em termos gerais, de £20 bilhões por ano. Sabemos que adultos como eu têm asma, causada pela má qualidade do ar”.

O ULEZ operará 24 horas por dia, sete dias por semana e será aplicado a veículos a gasolina que não cumpram com os padrões de emissões Euro 4 (geralmente aqueles registrados até 2005), e motores a diesel que não estejam em conformidade com Padrões Euro 6 (tipicamente aqueles registrados até setembro de 2015).

Os limites da área serão estendidos às circunferências norte e sul, em outubro de 2021. Espera-se que a ação afete 25 mil veículos por dia, um quarto dos que entram na área de carga C, e arrecade £127 milhões para a Transport for London, em seu primeiro ano.

 

Por Ulysses Maldonado, do jornal Notícias em Português